Projecto “Minha Escola o Palco da Cultura” quer descobrir talentos nos liceus de São Vicente

Arranca esta Segunda-feira,26, na Escola industrial e Comercial do Mindelo “Minha Escola o Palco da Cultura”. É um projecto organizado pela empresa OpenCV que pretende organizar conversas abertas nos liceus de São Vicente tendo como foco a cultura e a descobrir talentos na música, na dança, na gastronomia e em diversas áreas e promover estes artistas juniores.

Segundo Cleydir Neves, do departamento comercial e marketing da Open CV, trata-se de uma actividade direccionada especialmente para os alunos do 12 ano que estão a preparar-se para o futuro profissional. É que, segundo este promotor, é preciso desmistificar a ideia de que a cultura não dá dinheiro e mostrá-los que entre os estudantes existem talentos que podem ser bons cozinheiros, óptimos pintores e grandes artistas.

“Com este projecto queremos levar personalidades que já trabalham vários anos na área da cultura para estes liceus para falar das suas experiências. Então estamos a trabalhar com todo este programa virado para a cultura. Teremos conversas abertas, gastronomia e dança em cada uma das fases do evento. Depois das conversas abertas vamos começar as galas de vozes a partir de 6 de Maio”, explica Cleydir Neves.

Uma das mesas-redondas terá como tema “Música é vida” e vai ser liderada pelo artista Dani Mariano, integrante do grupo Kings. Haverá outro debate com o tema “Não às drogas, mais a cultura” será dirigida pela delegada do Ministério da Educação em São Vicente, Maria Helena Andrade, junto com a especialista Carla Lima.

Para além das conversas sobre a cultura, as galas de vozes terão como objectivo promover a música e dança tradicional. “Queremos chegar a estes liceus com uma palavra bastante positiva em relação à cultura e utilizar apenas a música cabo-verdiana. Temos reparado que em várias galas musicais tem – se cantando outros ritmos, mas nós vamos mostrar apenas a nossa identidade. Vamos trabalhar a dança e a música em sintonia para ter um outro brilho naquele espectáculo”, garante este jovem.

Para avaliação os organizadores vão criar um corpo de jurados compostos por alunos, que já actuam na área da música, dança e outras artes para que esses possam incentivar outros colegas a desenvolverem os seus talentos. “Os jurados vão sair dos liceus. São alunos que estão a trabalhar diariamente na música agora vai estar numa outra posição”, adianta ainda Cleydir Neves realçando que já estão a negociar com uma operadora de telecomunicações para garantir a votação do público através de SMS.

CD

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here